2017-10-08 - 23:28
Só Deus sendo um ser inteligente tem consciência da existência e ama a todos os homens
Deus não apenas criou o homem à sua imagem e semelhança, mas o fez coroa da criação.
UM ENCONTRO COM O AMOR - PARTE 2
II. Jesus a Expressão máxima do Amor (João 3:16).
Pr G Jimmy Cornejo

II. Jesus a Expressão máxima do Amor (João 3:16).

Neste texto podemos ver claramente a intensidade do amor de Deus expressada em Jesus seu filho amado. Encontramos aqui três afirmações que fundamentam ou sustentam o Cristianismo.

Primeira afirmação:

1.   Deus é um Deus pessoal. “Deus amou”. Só Deus sendo um ser inteligente tem consciência da existência e ama a todos os homens, sendo assim Ele pode expressar um amor verdadeiro e intenso por pessoas. De fato, Deus é real e não abstrato, pois como bem sabemos só um ser pessoal tem o amor como característica fundamental de seu ser, pois só as pessoas se caracterizam por terem vontade própria, sentimentos e decisões. É por isso que Deus um ser pessoal, amou o mundo (as pessoas) intensamente, simplesmente porque Deus é amor conforme menciona o apóstolo João na sua primeira carta: 1 João 4:4-12 “"Nunca ninguém viu Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus vive unido conosco, e o seu amor enche completamente o nosso coração. Queridos amigos, amemos uns aos outros porque o amor vem de Deus. Quem ama é filho de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não o conhece, pois Deus é amor. Foi assim que Deus mostrou o seu amor por nós: ele mandou o seu único Filho ao mundo para que pudéssemos ter vida por meio dele. E o amor é isto: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e mandou o seu Filho para que, por meio dele, os nossos pecados fossem perdoados. Amigos, se foi assim que Deus nos amou, então nós devemos nos amar uns aos outros."

Segunda afirmação que fundamenta ou sustenta o Cristianismo.

2.  O ser humano é alvo do Seu Amor. “Amou o Mundo (pessoas) tanto” Isso significa que Deus não apenas criou o homem à sua imagem e semelhança, mas o fez coroa da criação.

Deus, mesmo depois da queda manteve seu interesse e amor voltado intensamente para o ser humano, mas a mente humana tem dificuldade para entendê-lo. É assim que muitos acham que é difícil amar a Deus e serem amados por ele porquanto o conceito de Deus é tão vasto e inalcançável que é difícil fixar alguma emoção humana no que diz respeito ao seu ser.

“Deus nos deu o seu próprio filho, tanto para viver entre os homens, como para assumir a natureza deles, como para ser o pioneiro no caminho como para ser o próprio caminho para vida eterna, como, finalmente, para ser a expiação pelo nosso pecado. Ele foi inteiramente dado, na vida e na morte e também na sua ressurreição, visando o beneficio do homem.” Rusell Norman Champlin

Terceira afirmação que fundamenta ou sustenta o Cristianismo.

3.  Deus enviou seu filho para nos salvar da morte e nos dar vida eterna. “Para que todo aquele que nele crê não morra, mas tenha vida eterna” Temos que entender que o propósito de Deus nunca foi exterminar a raça humana como forma de punição pelos seus pecados, mas pelo contrario, o propósito de Deus é constituir uma família de muitos filhos semelhantes a Jesus e assim restaurar o relacionamento que um dia, pela sua desobediência, o homem quebrou lá no Éden. O apóstolo Paulo fala sobre esse propósito na sua carta aos Romanos 8:28-29; assim como este há outros textos no novo testamento que corroboram e afirmam este fato.

 

Isto tudo é prova contundente de que o Deus amoroso fez tudo para trazer o homem para perto dele novamente, e para isso acontecer ele mesmo criou uma ponte através da qual os homens viram a sua presença, e essa ponte era, é e sempre será seu único Filho Jesus Cristo, o qual deixou sua gloria e veio a este mundo com esse único propósito de salvar os homens da morte.

Dentro desta afirmação encontramos duas verdades poderosas, vejamos:

Primeira verdade:

a.    Para não morrer precisamos crer. Toda a humanidade está morta em seus delitos e pecados Efésios 2:1, Romanos 3:23-26,  essa morte é o distanciamento que existe entre Deus e os homens por causa do pecado, porém aqui Jesus não está se referindo apenas a esta primeira morte por assim disser, mas sim a segunda morte, pois fica claro aqui que quem não acreditar na obra redentora de Cristo será condenado e lançado no lago de fogo, (“Todo esforço e artimanha dos ímpios para escaparem do inferno não os livram do mesmo, nem por um momento, pois continuam a rejeitar a Cristo, e por tanto permanecem ímpios. Quase todos os homens naturais que ouvem falar do inferno alimenta a ilusão  de que vão escapar dele” Jonathan Edwars)  conforme menciona o apóstolo João no Apocalipse 20:6,14-15 “Felizes e abençoadas as pessoas que forem incluídas nessa primeira ressurreição, pois a segunda morte não tem poder sobre elas! Serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele durante os mil anos..... Então a morte e o mundo dos mortos foram jogados no lago de fogo. Esse lago de fogo é a segunda morte. Quem não tinha o seu nome escrito no Livro da Vida foi jogado no lago de fogo.

Fundamentado nestes textos chego à conclusão de que não há forma, maneira ou caminho que nos conduza à reconciliação com Deus, o Pai, se não for por Cristo, pois só por ele e nele encontramos vida e liberdade para entrarmos no Reino de Deus. Não há nada e ninguém que possa nos transportar ao Reino de Deus, se não somente Jesus Cristo o filho único de Deus (1 Pe 2:9-10), e isso demanda da gente fé – crer plenamente em Cristo. É assim que receberemos o presente da graça de Deus que é a vida eterna em Cristo e a entrada no seu Reino e nossos nomes então estarão inscritos no livro da vida e a segunda morte não terá mais poder sobre nós. Aleluias, glórias a Deus por isso.

Segunda verdade:

b.  Eternidade é a bênção de Deus para nós. “mas tenham vida eterna” Vida eterna não só se refere a tempo e espaço, mas sobre tudo a qualidade de vida, neste caso vida com qualidade divina, a qual se manifesta em todos aqueles que creem, vivificando primeiramente nosso espírito, transformando nossa alma, nossa mente, as nossas decisões e nossas ações. Finalmente se manifesta em nossos corpos o qual expressa a transformação interior que está acontecendo através de um viver totalmente diferenciado do mundo, mas essa transformação não acaba por aqui não, nossos corpos ainda passará por mais uma transformação, quando Jesus voltar para nos buscar ele transformará nosso corpo mortal em imortal como diz o apóstolo Paulo na sua carta dirigida aos Filipenses 3:20-21 “Mas nós somos cidadãos do céu e estamos esperando ansiosamente o nosso Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que virá de lá. Ele transformará o nosso corpo fraco e mortal e fará com que fique igual ao seu próprio corpo glorioso, usando para isso o mesmo poder que ele tem para dominar todas as coisas.”

Estas três afirmações são as que fundamentam ou sustentam o Cristianismo. 1. Deus é um Deus pessoal, 2. O ser humano é alvo do seu Amor, 3. Deus enviou seu filho para nos salvar da morte e nos dar vida eterna.

III. Uma missão de Amor. João 3:17-21 “Pois Deus mandou o seu Filho para salvar o mundo e não para julgá-lo. 18 — Aquele que crê no Filho não é julgado; mas quem não crê já está julgado porque não crê no Filho único de Deus. 19 E é assim que o julgamento é feito: Deus mandou a luz ao mundo, mas as pessoas preferiram a escuridão porque fazem o que é mau. 20 Pois todos os que fazem o mal odeiam a luz e fogem dela, para que ninguém veja as coisas más que eles fazem. 21 Mas os que vivem de acordo com a verdade procuram a luz, a fim de que possa ser visto claramente que as suas ações são feitas de acordo com a vontade de Deus.

O amor de Deus é maravilhoso e nos conduz sempre a louvá-lo e adorá-lo. O amor de Deus é poderoso, pois só ele pode criar vida onde nada há. Ele é tão ativo que deixou sua própria glória e se tonou um ser humano, para assim cumprir com sua missão de salvação, e essa missão de amor realizada por Jesus Filho de Deus em prol da humanidade pode ser vista aqui através de alguns aspectos presentes nestes textos:

1.               Jesus veio para que tenhamos vida eterna João 3:16.

2.              Jesus veio para salvar a humanidade João 3:17.

3.              Jesus veio para que o cristãos não fossem julgados João 3:17.

4.              Jesus veio para trazer luz para os homens João 3:19.

5.              Jesus veio para que as boas obras de Deus feitas pelos cristãos sejam vistas claramente, João 3:21.

Diante desta missão amorosa de Jesus, você precisa se avaliar, deve pedir que o Espírito Santo sonde seu coração e assim você possa responder a uma pergunta muito séria, “sou salvo?”.

Nos aprofundado no texto vemos quem além da missão amorosa de Jesus há promessas poderosas aqui reveladas para os que creem e julgamentos inevitáveis para os incrédulos.

1.         Incrédulos:

a.            Quem são eles; são os que não acreditam em Jesus filho de Deus, (v.18) e rejeitam a luz que é Cristo (19).

b.            A recompensa; Já estão julgados (v. 18).

c.            A razão do Julgamento; porque eles amaram mais as trevas (v. 19), porque os que fazem o mal odeiam a Luz (v.20).

2.        Crentes:

a.            Quem são eles; são os que creem (v. 18).

b.            A recompensa; não serão julgados (v. 18).

c.            A razão da salvação; amaram mais a luz que as trevas, e porque vivem de acordo com a verdade (v. 20).

Conclusão.

O homem precisa encontrar com Jesus (I. encontro com o Amor). Crer em Jesus Cristo (crer na expressão máxima do amor) para alcançar a salvação e não ser condenado. Como consequência de sua fé, ele ganha uma nova vida a qual o levará a ter um estilo de vida diferenciado do mundo, que o conduzirá a fazer as boas obras de Deus em prol do outros.

E você tem crido plenamente em Jesus Cristo, o filho de Deus? Tem recibo a vida eterna? Tem feito diferença em seu meio social? Tem glorificado a Deus com seu estilo de vida?

Lembre-se Jesus não veio para julgar o mundo se não para salvá-lo.


 

Tags da Matéria:  
 

  •  
    voltar