2012-07-09 - 15:26
Como Ú uma cÚlula?
A cÚlula da igreja pode ser comparada a uma cÚlula do corpo humano
Como Ú uma cÚlula?
Como Ú uma cÚlula?
CEN

A célula não é um grupo de oração, ainda que a oração seja um elemento básico. Não é um grupo de discipulado, ainda que o discipulado aconteça intencionalmente. Não é um grupo de estudo bíblico, ainda que a edificação seja forte nas reuniões. Não é um grupo de cura interior, ainda que seja um lugar de restauração. Não é um ponto de pregação, ainda que o objetivo básico de cada célula seja a multiplicação. A célula é um pouco ou tem um pouco de cada um desses grupos. Na verdade todos esses elementos fazem parte do propósito de Deus para a célula.

A célula da igreja pode ser comparada a uma célula do corpo humano. Ela não é o corpo, mas tem todas as informações genéticas para formar um corpo completo. A célula é simplesmente uma miniatura da igreja, se reunindo nas casas. Não existe algo tal como um ministério de células; as células são o lugar onde os ministérios fluem.

A célula é muito maior que a sua reunião. Se ela só existe no dia da reunião, então não é uma célula, mas apenas um culto doméstico. A verdadeira célula acontece a semana toda: no supermercado, no shopping, na caminhada, no lazer, nas casas.

Sempre que os irmãos se encontram, a célula acontece. A primeira característica da célula é ser comunidade, e não o fato de existir como uma reunião.

A célula não é um lugar onde, a cada semana, comparece um grupo diferente de pessoas. Naturalmente, o convidado será bem-vindo, mas a reunião não terá como objetivo o evangelismo. A célula visa à multiplicação, mas a reunião é para edificação. Apesar de a reunião não ser evangelística, todo o projeto final da célula visa à multiplicação. Discípulos realmente edificados na palavra são discípulos frutíferos. E o lugar adequado para se frutificar é no círculo familiar, na escola, no trabalho.

A reunião da célula funciona como um lugar de treinamento e motivação, para que cada um possa enfrentar, com ousadia, a guerra lá fora.

A participação assídua dos membros é fundamental para que se alcance uma comunhão profunda. Nenhum relacionamento sólido e gratificante pode ser construído sem convivência. Será a convivência, a regularidade que produzirá vínculos de amor, amizade e aceitação.

Em nossa igreja as células são formadas por faixa etária e não por sexo. Assim, temos células de pré-adolescentes, adolescentes, jovens, casais, mista (mas temos também células de mulheres e de homens).
 

 

Tags da Matéria:  
 

  •  
    voltar