2012-07-09 - 15:14
Base bíblica
Jesus priorizou um grupo pequeno de pessoas no seu ministério
Base bíblica
Base bíblica
CEN

Em Atos 2:46 Lucas diz que diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam o pão de casa em casa, e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração. Atos 5:42 afirma que todos os dias, no templo, e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar a Jesus, o Cristo. A igreja se reunia nas casas. As casa eram a igreja ou parte dela.

Depois de saírem da prisão, Paulo e Silas se dirigiram para a casa de Lídia, que era o lugar onde os irmãos se reuniam: Tendo-se retirado do cárcere, dirigiram-se para a casa de Lídia, e vendo os irmãos, os confortaram (At 16.40). Nos dois primeiros séculos, se você perguntasse pela igreja numa cidade, você seria conduzido à uma casa. Portanto, a igreja em células é inteiramente bíblica!

Falando aos presbíteros de Éfeso, Paulo os exorta dizendo que ele próprio jamais havia deixado de anunciar coisa alguma proveitosa, de ensinar publicamente, e também de casa em casa (At 20.20). A forma como Paulo ensinava envolvia duas dimensões: em reuniões públicas e em reuniões de casa em casa. A igreja em células funciona da mesma forma: nas reuniões de celebração e nas células, de casa em casa.

Em Rm 16.15 Paulo faz uma saudação à igreja que se reúne na casa de Áquila e Priscila. Também em 1Co16.19 lemos: No Senhor, muito vos saúdam Áquila e Priscila, e bem assim a igreja que está na casa deles. Ao que tudo indica, não era uma reunião temporária, mas uma prática normal da igreja.

Em Colossenses 4.15 Paulo saúda os irmãos de Laodicéia – a Ninfa e a igreja que ela hospedava em sua casa. E em Filemon 1.2 ficamos sabendo de uma igreja que se reunia na casa de certo irmão Arquipo: ... e à irmã Áfia, e a Arquipo, nosso companheiro de lutas, e à igreja que está em sua casa. É um grande privilégio receber a igreja em nossa casa!

No Velho Testamento, quando Moisés se sentiu cansado, por causa do peso do trabalho, a orientação que Deus lhe deu nos faz lembrar as células. Todo o povo deveria ser dividido em grupos de mil, cem, cinquenta e dez pessoas. Cada grupo com seu líder (Ex 18.1-27). Foi uma estratégia dada por Deus. É impossível para um único líder cuidar de centenas de pessoas! A tarefa precisa ser distribuída em grupos menores: as células.

Jesus priorizou um grupo pequeno de pessoas no seu ministério. E, apesar de ter gasto um tempo considerável ensinando nas sinagogas e ao ar livre, parece que dava especial atenção a grupos pequenos, visto que separou 70 e os enviou de dois em dois (Lc 10.1), e também ministrou inúmeras vezes em casas (Mc 1.29-34; 2.15; 3.2-34; 7.17; 9.28; Mt 10.12-14; Lc 10.5-7).
 

 

Tags da Matéria:  
 

  •  
    voltar