2017-09-05 - 09:35
A VERGONHA E O GRANDE AMOR
A VERGONHA E O GRANDE AMOR
A VERGONHA E O GRANDE AMOR
A VERGONHA E O GRANDE AMOR
CEN

Apedrejamento, era isso que a Lei de Moisés requeria do jovem que desonrou o seu pai (Deuteronômio 21:18-21) na parábola que Jesus contou em Lucas 15. Mas o Pai cheio de amor e compaixão correu ao encontro do filho para livra-lo desta execução pelos moradores locais.

O Pai correu, diz o texto, e para isso, amarrou as suas vestes e expor a sua nudes. Isso era vergonhoso para qualquer pessoa, ainda mais para uma pessoa de certa idade, mas o pai o fez sem medir as consequências, sem olhar para sua própria vida e sim para o alvo do seu amor, o filho rebelde que voltou para casa depois de avaliar sua condição.

Morte, era isso que merecíamos por causa do nosso pecado, do nosso afastamento do Pai, mas Ele não mediu as consequências do que havia de acontecer. Na Pessoa do Seu Filho Jesus, veio a este mundo, movido por tamanho amor, expôs sua nudez na cruz. E na figura do Pai, correu ao nosso encontro sem medir as consequências e vergonha. Ele nos ama, simplesmente nos ama.

Estando ainda longe, seu pai o viu e, cheio de compaixão, correu para seu filho, e o abraçou e beijou. Lucas 15:20
Mas Deus nos mostrou o quanto nos ama: Cristo morreu por nós quando ainda vivíamos no pecado. Romanos 5.8

Cleverson Carlos Recke




 

Tags da Matéria:  
 

  •  
    voltar